O segredo da flor dourada: livro taoísta sobre meditação

O segredo da flor d

O segredo da flor dourada é um livro sobre meditação e alquimia chinesas, traduzido por Richard Wilhelm e comentado por Carl Jung. Faz alusão a uma metáfora segundo a qual cada um de nós é obrigado a despertar, a abrir a consciência à luz. É uma abertura primordial simbolizada pela flor dourada, um centro de força onde tudo circula e transcende.



Falar desta obra significa referir-se a um dos textos mais importantes e polêmicos da religião taoísta.O segredo da flor douradaé uma tradução ocidentalizada de uma das heranças espirituais mais importantes da Ásia. Assim como no caso de outras obras, comoO Livro Tibetano dos Mortos, muitos detalhes foram simplificados para torná-lo um manual de ioga chinês perfeitamente compreendido para o mundo ocidental.

Muito mais do que um manual de ioga

As primeiras evidências desse texto datam do século VII, sobre uma mesa de madeira. Era um tratado chinês muito antigo sobre esoterismo transmitido oralmente. Seus princípios, códigos e sabedoria foram coletados por um membro da chamada Religião da Luz, fundada por Lu Yan. Acredita-se que todos os métodos descritos foram baseados em ideias surgidas na Pérsia e cujas raízes estavam na tradição hermética egípcia.





É, como vemos, um livro de grande valor. Fala de um processo alquímico pelo qual iluminar a morada da consciência espiritual. Para tanto, devemos focar nossa atenção em um recinto sagrado interior, nesta flor dourada que representa nosso ponto de partida e nosso objetivo.

Wilhelm e Carl Jung deixaram de fora alguns conceitos, apesar disso, nos ofereceram um trabalho para nos apresentar a essa filosofia.



Necesito respirar profundamente

'A flor dourada é a Luz, e a Luz do Céu é o Tao. Existe a glândula germinativa, onde essência e vida ainda são uma unidade. O nascimento do processo alquímico ocorre quando a escuridão dá origem à Luz. '

-O segredo da flor dourada-

O segredo da flor dourada, uma busca interior

Carl Jung conta em sua biografia que sempre teve um interesse particular pela filosofia oriental. Foi por volta de 1920 que ele abordou EuChing , aprofundando quase sem perceber essa sabedoria ancestral, essa linguagem figurativa e uma das tradições orientais que tanto o cativaram. Naqueles anos conheceu Richard Wilhelm, eminente sinologista alemão, teólogo e missionário, especializado sobretudo na tradução de obras do chinês para o alemão.

A ideia de traduzirO segredo da flor douradanasceu após um primeiro encontro na Scuola della Sapienza e posteriormente em um clube de psicologia. Em 1923, a obra veio à tona com o prólogo e comentários de Jung. Em 1931, Carl Baynes traduziu para o inglês e não demorou a dar a volta ao mundo. Logo se tornou um livro sobre ioga chinesa que muitos tinham na mesinha de cabeceira ao lado da cama.O segredo da flor douradaera apenas ioga e meditação? Absolutamente não.

A importância de desenvolver nossa flor dourada

A tradução do título original do livro é 'Instruções para desenvolver a flor dourada'. Para entender a mensagem deste livro, devemos primeiro entender o que é a flor dourada.

  • A flor dourada é uma metáfora que fala de uma alquimia, de uma transformação interior.
  • A filosofia taoísta afirma que há uma energia espiritual nela, uma luz que simboliza nossa consciência.
  • Para despertar esta luz, ou flor dourada, devemos criar uma série de meditações e exercícios que no texto original são chamados de alquimias de energia.
  • Esses exercícios feitos continuamente nos permitirão aos poucos focalizar nossa luz e desenvolver (germinar) a flor dourada.
Carl Young

Talvez devido à nossa visão ocidental, os princípios enunciados nelaO segredo da flor douradaeles parecem distantes e estranhos para nós. No entanto, vamos nos deter por um momento no que chamou a atenção de Carl Jung: a flor dourada nos força a nos desligarmos de nossa mente ocupada e condicionada pela sociedade para alcançar uma mente mais elevada, livre, criativa e até celestial.

A luz sempre se filtra em nossos vórtices. Nossa consciência transborda ao nosso redor em tudo o que queremos, no que sonhamos ou no que nos rodeia. Devemos focalizar nossa mente em nosso universo interior para permitir que a flor dourada germine e desperte a consciência.

Acalme a mente para abrir o coração

Neste ponto, muitos de nossos leitores se farão uma pergunta mais do que óbvia. Que alquimia / meditação devo realizar para alcançar a luz descrita emO segredo da flor dourada? A resposta está em um elemento que pode parecer simples, mas que exige muita dedicação, prática e vontade: devemos aprender a acalmar a mente e a abrir o coração.

  • Podemos começar perguntando quem somos. Provavelmente, por trás dessa pergunta, quase sem perceber, vamos visualizar o nosso rosto. Contudo, não é o nosso corpo que nos define, são os nossos pensamentos. É provável que falem demais, nos contem mentiras e nos façam acreditar em coisas que não são verdadeiras. O melhor é, portanto, silenciá-los.
  • Para acalmar esse ruído produzido por pensamentos , vamos praticar a respiração profunda para que nosso eu interior seja silenciado aos poucos. Esse processo leva mais de um dia ou uma semana.Acalmar a mente leva tempo.
  • Quando alcançarmos o silêncio interior, a reflexão virá. Faremos contato com o espírito do nosso coração, com este pedestal em que se encontra a consciência e com o qual trabalharemos regularmente.
Pessoa meditando

O segredo da flor douradaconvida você a praticar meditação regularmente. Quando este trabalho árduo remover, uma a uma, todas as camadas que bloquearam e condicionaram nossa mente, visualizaremos um mandala . Uma figura na qual está contido este símbolo alquímico brilhante que nos libertará completamente: a flor dourada.

Livro vermelho: como Carl Jung resgatou sua alma

Livro vermelho: como Carl Jung resgatou sua alma

Dizem que entre as páginas do Livro Vermelho de Carl Jung (ou Liber Novus) está a alquimia de uma mente que aspirava viajar ao submundo para redimir sua alma.


Bibliografia
  • Wilhelm, R. (1933). o segredo da flor dourada. um Livro Chinês da Vida. The Journal of Nervous and Mental Disease. https://doi.org/10.1097/00005053-193312000-00059