O amor deve ser cultivado dia após dia

eu

Quero amor presente, feito de pequenos detalhes e sem prazo de validade, Eu quero um amor que não tenha as coisas como certas, que não carregue consigo lágrimas , mas pacíficas manhãs de autêntico afeto e tardes de eternos abraços.

Sem dúvida, todos nós queremos um relacionamento que tenha essas características, mas muitas vezes nos esquecemos de uma coisa fundamental: o amor deve ser cultivado dia após dia, porque o afeto não se alimenta do vazio da nossa ausência, mas precisa de uma presença autêntica que nos permita crescer.

O amor é um fio que une dois corações, duas vidas que precisam de uma luz diária para se ver e de uma força interior para sobreviver: se não houver detalhes, falta a essência e, sem essência, o fio se rompe.

Frequentemente, quando estamos em um relacionamento há muito tempo, a rotina se torna um inimigo diário, caracterizado por aquela dimensão em que começamos a tomar as coisas como certas. eu começo“Não há necessidade de eu falar ou fazer, porque ele já sabe”,o eu“Com certeza ele não liga, porque ele me ama”,ou“O tempo que passa é indiferente, pois os sentimentos não mudam” ...



Eu estou Ideias errado, pois o amor nunca considera nada garantido. O amor, às vezes, ainda que maduro, tem dúvidas e precisa de pequenos detalhes do cotidiano, carinho, palavras e gestos que construam reciprocidade, autenticidade. Convidamos você a refletir sobre este tema.

O amor precisa de uma linguagem cotidiana muito particular

criança cultiva amor

O amor, como a vida, muda e se transforma. Um relacionamento passa por várias etapas e terá uma necessidade específica a cada momento. No entanto, o carinho é sempre o mesmo e deve ser oferecido por meio de uma determinada linguagem.

Há uma linguagem implícita de amor e compreensível para todos, ou seja, a do entusiasmo que continua a fazer brilhar os olhos, exigindo carícias, buscando proximidade.

É possível que a paixão de hoje não seja a mesma de antigamente, mas agora entramos em uma fase mais profunda, na qual a ternura e a cumplicidade eles abrem espaço para outros aspectos, entre os quais, entretanto, o amor e as mesmas necessidades de sempre continuam existindo.Você tem que cuidar de tudo isso, dia após dia.

  • O amor que não é cultivado dia após dia leva a dúvidas e falhas. Às vezes essa falta de afeto não significa falta de amor, mas conformar-se a uma fase em que para um dos dois 'basta estar presente', sem ter que contribuir, sem cuidar dos detalhes.
  • Um dos principais problemas de relacionamentos de casal é que um dos membros precisa de mais carinho e preste atenção ao outro. Existe uma dissonância emocional que pode causar problemas, porque não nos entendemos, não nos levamos em consideração.
  • Outro inimigo comum dos relacionamentos que chegam a um estágio avançado é o aparecimento de empatia reversa. Consiste em imitar os comportamentos negativos do parceiro para chamar a atenção e magoá-lo.Se se esquece de ligar ou vai jantar sem avisar, o outro, para irritá-lo, desaparece no fim de semana.

São comportamentos prejudiciais e pouco construtivos, que não levam a nada. Um problema nunca é resolvido criando outro problema. As carências que se sentem ao nível do casal devem ser expressas em voz alta, de forma a torná-los presentes, a reconhecê-los.

casal caminha na praia com lírios gigantes

O amor cúmplice: amor baseado na reciprocidade

Nem sempre é fácil encontrar um amor que se adapte às nossas particularidades, nosso povo defeitos e nossas bordas. O mais importante é criar um amor que corresponda aos nossos valores e com o qual possamos seguir de mãos dadas ao longo do nosso ciclo de vida, crescendo juntos, mas também como indivíduos.

Quero um amor em que não seja antagonista, em que um sempre ganhe e o outro chore. Quero dançar nas noites estreladas e permitir que os anos cheguem em paz, nos dizendo que tudo que vivemos, tudo que passamos valeu a pena.

Uma relação que não “corre riscos”, que não é compreendida todos os dias, é uma relação que não se alimenta e que acaba se dissolvendo irreversivelmente. Por isso, é necessário levar em consideração essas pequenas dimensões.

Entenda a maneira como seu parceiro expressa seu amor por você

Às vezes sentimos a necessidade de nosso parceiro nos mostrar seu amor 'da maneira que gostaríamos ou esperamos'.

  • Se ele não disser a você todos os dias que a ama, isso não significa que não. Se ele não disser sim a tudo o que você pede, não significa que não o leve em consideração. Valorize as pequenas coisas, a cumplicidade, o apoio e a autenticidade.
  • A linguagem do amor continuará a ser a mesma, mesmo que ambos usem palavras diferentes: basta saber compreendê-los e apreciá-los.

Cada ação, cada palavra e cada gesto deve ser sincero

Há um aspecto que é importante levar em consideração: é possível que sejam necessários gestos cotidianos, nos quais o afeto seja sempre explícito, nos quais haja centenas de detalhes e tanto carinho quanto.Mas devem ser autênticos.

O amor não deve ser forçado, não deve ser manifestado de forma obrigatória com um constante Eu te amo ou com um presente semanal. Cumplicidade, surpresa, um gesto inesperado, um abraço sincero a uma rotina em que as palavras perdem o sentido são muito melhores.

Amar não é apenas amar, é compreender, é estar presente e ser feliz.
casal dorme com cachorro

Imagens cortesia de Mila Marquis, Christian Schloe